sbsr
The Parkinsons
Palco EDP

00

--

A 18, 19 e 20 de julho, o Super Bock Super Rock regressa ao cenário idílico junto à praia do Meco, o novo, mas já familiar ponto de encontro para milhares de amantes de Música..

Image

Em Coimbra não há apenas fado e música académica. De Coimbra também já saíram bons exemplares do melhor rock português e os Parkinsons são um bom exemplo disso mesmo. O baixista Pedro Chau e o guitarrista Victor Silveira, conhecido como Victor Torpedo, tiveram a ideia para esta banda, depois de terem feito parte da história dos Tédio Boys (e feito história com eles).

No ano de 2000 trocaram Coimbra por Londres, em busca do espírito punk da capital londrina, e foi lá que a formação da banda conheceu dois novos elementos: o baterista Chris Low e o vocalista Afonso Pinto. E se estavam à espera de encontrar o melhor espírito punk em terras de Sua Majestade, a verdade é que foram eles a mostrar o verdadeiro punk sempre que atuavam ao vivo. Depressa ficaram conhecidos pelas suas atuações incendiárias. A entrega era tanta que o derramamento de sangue não era apenas por uma metáfora para a alta energia dos músicos: sentia-se mesmo no corpo de cada um deles.

Estrearam-se em disco com “A Long Way To Nowhere”, produzido por Jim Reid e Ben Lurie da mítica banda Jesus and Mary Chain. O sucesso junto da crítica foi imediato e o site NME chegou mesmo a compará-los à banda Stooges… Seguiram-se outros discos e mais capítulos de uma história incrível, registada num documentário realizado por Caroline Richards. A banda que já foi considerada por algumas pessoas como a “melhor banda ao vivo de sempre”, está de regresso aos discos e aos concertos em 2018. O próximo Super Bock Super Rock é uma boa oportunidade para conhecer “The Shape Of Nothing To Come” e para celebrar uma carreira cheia de rock.

Image