FKJ
19

JUL

Palco EDP
Image

voltar

Há sons claramente ligados a um lugar – o jazz dos clubes nova-iorquinos ou as vozes fadistas dos bairros de Lisboa –, mas há outro tipo de som que parece vir de uma série de lugares ao mesmo tempo; são músicas com um apelo universal e que vivem sem uma associação direta a um sítio ou a um determinado período histórico. Um bom exemplo deste segundo caso é a arte de FKJ (aka French Kiwi Juice). Vicente Fenton, multi-instrumentista francês, parece ter a a banda sonora para vários tipos de situações: uma festa house e, Hong Kong, uma roadtrip pela Austrália , um passeio noturno pelas ruas da Europa… A música de FKJ não parece estranha em nenhum destes lugares. Tudo começou na adolescência, quando o seu quarto servia de palco para o crescimento de uma personalidade artística realmente cativante. FKJ rabalhou em cinema, cresceu com todas essas experiências e hoje é um dos músicos mais promissores da Europa. Em 2012, editou o Ep “Time For A Change”, revelava um artista empenhado em fazer uma pop cinematográfica e sofisticada. E a verdade é que é mesmo isso que podemos encontrar no disco de estreia de FKL, um registo homónimo editado em 2017. Eletrónica, blues, soul, pop são alguns dos ingredientes que fizeram com que este disco fosse um sucesso em todo o mundo, alcançando milhões de audições no Spotify. Um dos mantras para o seu trabalho é a pergunta: “Porque existem fronteiras?” Para já, há uma fronteira dá uma boa resposta a FKJ: a fronteira portuguesa abre-se para a sua vinda, na próxima edição do Super Bock Super Rock.

Ao continuar a navegar está a concordar com a utilização de cookies neste site. Para não autorizar a sua utilização, por favor utilize as opções do seu browser e altere as definições de cookies. Para mais informações, consulte a nossa Política de Privacidade e a nossa Política de Cookies.

Concordo